ACTIVIDADES ╗ Concerto com Tašas Tibetanas e Gongos

 
 

 

Sons Sagrados do Oriente em taças Tibetanas e Gongos

 

 

 

“Se deixarmos cair uma pedra num lago, surgirão ondas concêntricas que se alastram a toda a superfície aquática. Cada molécula de água é, desta forma, colocada em movimento. Com a massagem de som algo de semelhante ocorre no nosso corpo, que é constituído por cerca de 80% de água. As vibrações transmitem-se ao corpo espalhando-se em ondas concêntricas: uma massagem reconfortante para cada uma das 100 biliões de células existentes no corpo – uma massagem celular!”

 

Ao longo de anos de prática de estudos, Peter Hess, engenheiro de física mecânica e pedagogo, desenvolveu a massagem de som, adaptando-a às necessidades das pessoas das culturas ocidentais. Só uma vibração harmónica, um som harmónico nos leva, ao nível físico, psíquico e espiritual, a um bem-estar connosco próprios, com o meio ambiente e com o universo com o qual somos Um.

 

Contudo, não se pode comparar as taças de som a um mero instrumento musical com fabulosas características sonoras. Sabe-se que são usadas há milénios em rituais secretos nas comunidades xamanistas, mas os registos da sua utilidade espiritual são praticamente nulos e/ou especulativos. Os médicos tibetanos usam-nas para diagnósticos, os monges utilizam-nas em cerimónias de oferendas e meditação e os xamãs em rituais em todo o Tibete. Embora no Oriente a sua utilização tenha sido, ao longo dos tempos, praticamente secreta, a verdade é que o Ocidente tem vindo a reconhecer nestes objectos ancestrais, e na sua sonoridade, excelentes instrumentos de meditação, de relaxamento e de reequilíbrio energético a nível físico, mental e emocional.

 

 

Os Gongos são uma experiência poderosa de Som e Energia. Os sons produzidos pelos gongos levam-nos a um estado de transe que nos ajuda a clarificar os padrões energéticos do nosso subconsciente profundo e leva-nos a altos níveis de consciência.

 

Objectivos do concerto:

 

• Atingir-se um estado de profundo relaxamento, ao libertarem-se todas as tensões do corpo;

• Sentir-se uma massagem terapêutica vibracional a todas as células do organismo;

• Acalmar o turbilhão da mente;

• Obter um equilíbrio energético a nível físico, mental e emocional;

• Alcançar Paz e Harmonia interior.

 

 

 

As taças são produzidas manualmente com uma liga de diversos metais, chegam a ser 14.

 

A base é de cobre e são constituídas por uma amalgama de metais como: ouro, prata, platina, latão, chumbo, ferro (os 7 metais das taças tradicionais) bismute, meteorito, zinco, pirite e galena (os cinco metais adicionados).

 

Na sua constituição existe ainda um fragmento de uma taça mais antiga.

 

Conseguem fazer vibrar 5 tons em simultâneo, mantendo a sonoridade durante vários minutos, o que as torna num instrumento musical único.

 

 

Por : Nuno Cunha

 

 


 

voltar

topo

imprimir